sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Nova metodologia para contabilizar e diferenciar despesas de investimentos


Com o objetivo de ter mais tranquilidade no planejamento e execução da vida financeira, o educador que vos escreve resolveu adotar uma metodologia diferente no cálculo e provisionamento dos gastos e dos investimentos realizados.

Esta mudança, baseada no meu estudo de alguns textos publicados aqui na blogosfera e em outros canais, também possibilita uma menor oscilação entre valores gastos e investidos ao longo dos meses.

Algumas contas (altas) sazonais proporcionam altos valores a serem despendidos, produzindo quedas abruptas nos aportes mensais.

Assim, decidi mudar a minha organização contábil. Explico-a:




Sempre estabeleci os valores relativos à alimentação, a outras compras para casa, a contas mensais/usuais e a outros gastos como despesas.

Já, como investimento, contabilizava todo e qualquer valor posicionado em produtos financeiros, seja em renda fixa/variável ou moeda digital, que permitissem um retorno provável com rentabilidade aceitável.

Porém, me incomodava a chegada de contas que demandavam grandes quantias e que acabavam detonando o aporte mensal ou mesmo o portfólio.

Também comecei a pensar a médio e longo prazos, relacionando gastos que estariam indubitavelmente à frente (troca do carro, por exemplo).

Assim, há alguns meses, coloquei em prática o que aprendi aqui na blogosfera (com alguns dos blogs que estão aqui ao lado): resolvi provisionar um valor mensal para estas despesas que já são conhecidas.

Nesta nova forma de separar os investimentos e os gastos, por exemplo, tudo relativo ao carro (depreciação, ipva, seguro, manutenção), ao pagamento de órgão de classe e a compras para casa (mobília e equipamentos) passei a contabilizar como despesas e não mais em investimentos. Estou separando estes valores mensalmente e depositando em alguns produtos financeiros (principalmente em CDB de liquidez diária).

Mesmo com a queda recente do patrimônio e uma diminuição do potencial de aporte, a mensalização das contas fará o patrimônio pouco ou nada sentir a saída destes valores no futuro.

É notório dizer que não classifico em despesas, os gastos com viagens, com passeios e com estudos. Considero estes investimentos (apesar de não contabilizá-los assim) importantes na vida. São oportunidades que, futuramente, trarão ganhos extraordinários.

Também não pretendo, aqui, discriminar o que é separado para cada gasto mensalizado. Mas podemos conversar, caso haja o interesse ou mesmo outras ideias para contribuir.

A ideia não era me alongar, portanto, fico por aqui.

Agradeço a leitura e, qualquer coisa, conversamos abaixo.

Um abraço e até a próxima...







quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Atualização de patrimônio – Janeiro/2018 – O RETORNO!




E aí rapaziad@! Tudo certo?! 

Prosseguimos a luta da felicidade plena, buscando um financeiro garantido, muita saúde e paz. 

A quem acompanha o blog, desejo um ótimo ano e bons investimentos…

Aqui, o ano ainda não começou (pois ainda não passou o carnaval) e estamos de volta.

SQN!

Estou de férias, curtindo uma praia.

Apareci para carimbar a atualização mensal e para comentar algumas novidades. 

Vamos lá:

Como foi o mês de Janeiro…?
...uma folga só... Mar, sol (chuva, às vezes) e lazer.

Foi bom para retomar a alimentação saudável. De quebra, também, recomecei a praticar atividades físicas.

Foco na Saúde!!!

No financeiro, tivemos o pagamento de contas altas e uma mudança na metodologia para contabilizar os gastos e investimentos, que impactaram o patrimônio aferido.

Enfim, planos e objetivos para o ano sendo montados… Em breve, os divulgarei aqui.

As Receitas e as Despesas
A receita do primeiro mês do ano foi composta pela remuneração mensal, pelo 1/3 de férias e por uma venda realizada.

Com a viagem de férias, acabamos gastando um pouco a mais do que o previsto. Nenhum absurdo!

Também baixei alguns investimentos que estavam endereçados ao pagamento dos impostos/taxas e para objetivos a curto prazo.

Assim, os gastos chegaram a quase 50% da receita.

A partir da nova metodologia, estipulei um novo limite: 55%. O previsto para janeiro era próximo a 40. Portanto, passando do previsto, mas ainda abaixo do limite.

Aportes, Rendimentos e Dividendos do Mês
Os aportes foram em CDB, Ações e na novidade do mês: Fundos Imobiliários.

Pois é, já estava decido a encarar este tipo de investimento. Li um pouco, estudei e resolvi comprar cotas do fundo BRCR11. A ideia é ser cotista de bons fundos e que permitam o crescimento patrimonial no longo prazo. Também arrematei ações da Kroton (KROT3), investindo ao todo R$ 933,22 na bolsa.

No CDB, fiz aportes, mas também retiradas grandes dos valores destinados a pagar as velhas contas de janeiro. No final, o aporte ficou negativo, em R$ 1209,59.

Outra novidade foi o recebimento de dividendos:
R$ 0,21 - ITUB3


Só esperar...

O Patrimônio Líquido

R$ 37.068,02 – Tensão pré 40k? 


Calma, explico melhor a redução:

Com a mudança na metodologia de aferir gastos e receitas, a proporção do que era para o patrimônio e do que era investido para pagar contas no curto prazo foi alterada.

O patrimônio também diminuiu em razão de parte do valor utilizado para pagar as contas altas deste mês ter sido contabilizado nos investimentos ao longo do último ano. Farei um post para explicar melhor a minha nova metodologia.

Assim, o meu patrimônio está organizado da seguinte forma:


Seguindo a montagem da carteira, neste ano, defini uma meta de divisão aproximada da carteira, que apresentarei em breve.

Hoje, a distribuição em cada tipo de Investimento está assim:

Renda Fixa



Carteira de Ações



Carteira de FII



Rendimento do Portfólio e Crescimento do Patrimônio
Neste mês, o rendimento total dos investimentos chegou a 1,70%. O portfólio teve um crescimento negativo de 2,28% visto a mudança de metodologia e as contas grandes.

Perspectivas para Fevereiro
A ideia é reorganizar a vida e voltar ao trabalho motivado pelas conquistas até o momento. Estou focado na melhoria da minha qualidade de vida e quero aproveitar isso para fazer o trabalho render.

Nos investimentos, mês de fevereiro tem ótimas perspectivas. A ideia é estudar e continuar aportando em renda variável. Quero também consolidar os investimentos em renda fixa, principalmente para o médio e longo prazos.

Penso ainda em buscar outro tipo de investimento de renda fixa, na tentativa de ampliar a margem de rendimentos, mesmo com pouco capital. Mesmo não dando tanto retorno, quero aprender mais sobre isso.

No mais, desejo um bom retorno a todos nós e que continuemos firmes nesta batalha.

Abraço apertado a tod@s... 




sábado, 30 de dezembro de 2017

Atualização de patrimônio – Dezembro/2017


Última atualização de 2017!!!




Foi um ano muito bom. Coisas importantes aconteceram e pude aprender mais sobre o mundo das finanças. 

Dedicarei outro post a avaliar as metas planejadas e o que alcancei.

Agora, o que importa é a finalização do ano!!!


Como foram as metas do mês de Dezembro…
Uma música para fechar o ano:




É, foi isso

O mês mais feliz da vida de um professor acaba com esta constatação.

Apesar dos percalços, as férias começaram e estou aproveitando para descansar. Foi um mês movimentado e agora é relaxar…

A atividade física ficou para as férias. Comecei a caminhar e a correr. Gosto de fazer isso, mas uma força “muito forte” estava me puxando para o sofá…


Eu em 2017


No lado financeiro, foi um mês dentro da rotina dos últimos tempos. Receitas entrando, gastos no programado. Investimentos persistentes…

Finalizo 2017 com um patrimônio abaixo do planejado (vide próximo post), mas com o sentimento de dever cumprido.


O Patrimônio Líquido
R$ 37.946,08!


Minha cara ao computar meu patrimônio


Não atingi os 40k por detalhe. Mas estou feliz e de boa! É isso que vale.


As Receitas e as Despesas
A receita foi composta pela remuneração mensal, pela segunda parcela do 13º, pela remuneração de um curso ministrado e por algumas vendas.

As despesas ficaram abaixo do programado. Mesmo com o adiantamento do IPVA (visando o desconto) e os gastos com saúde, as despesas chegaram 49% da receita.


Você sabe quanto isso me custou?


Os Aportes
Os aportes dividiram-se CDB e Bolsa. LREN foi a bola da vez. 

No total, investi R$ 1.708,14 em objetivos a curto, médio e longos prazos.

Resolvi não aportar parte do dinheiro que tenho para ter tranquilidade no início do próximo ano. Caso contrário, superaria, tranquilamente, os 40 mil em patrimônio alocado.


A Visualização
INVESTIMENTOS EM 31/12/2017
Tipo de Investimento
Invest.
Patrimônio
em 31/nov
Aporte
Mensal
Patrimônio
em 31/dez
Rendim.
(%)
Crescim.
Patrimônio
(%)
RENDA FIXA
Tesouro Direto
R$ 27.341,24
R$ 0,00
R$ 27.486,26
0,53
0,53
CDB diário
R$ 5.416,94
R$ 1.200,00
R$ 6.645,07
0,52
22,67
RENDA VARIÁVEL
Ações
R$ 1.598,66
R$ 508,14
R$ 2.176,31
4,34
36,13
Reserva de Valor
Moeda
Digital
R$ 1.051,37
R$ 0,00
R$ 1.638,44
55,84
55,84
TOTAL
R$ 35.408,21
R$ 1.708,14
R$ 37.946,08
2,34
7,17
Tabela 1: Resumo dos investimentos

Gráfico 1: % do patrimônio total


Perspectivas para o próximo ano
Chegando o 2º mês mais feliz da vida de um professor: Janeiro!

E o que esperar do próximo ano? Bom, vou aproveitar as férias para pensar mais efetivamente sobre isso.

O plano segue: IF na cabeça!!!

Também postarei meus novos/velhos objetivos para o ano que começa… e farei algumas mudanças na apresentação do blog.

No mais, desejo um ótimo ano a tod@s...

Abraço e Feliz 2018!




sábado, 2 de dezembro de 2017

Atualização de patrimônio – Novembro/2017


Caraca!! Chegamos ao final do ano, o que, para um professor, é a mesma coisa que dizer: FÉRIAS ESTÃO CHEGANDO!!!

O mês passou voando, mas foi tudo como planejado nos investimentos.

Como foram as metas do mês de Novembro…
Novembro foi melhor do que outubro? Não sei. Pelo menos nos investimentos, tudo no azul!

Os gastos ficaram bem abaixo da meta.

Dinheiro vem de dinheiro poupado!


É verdade! O programado era ficar abaixo da meta de 45%, mas superou as expectativas. Resultado de um supercontrole dos gastos supérfluos e do foco na poupança.

Conjuntamente ao programado, os aportes nas entradas de receita (no início e em meados do mês) elevaram o portfólio, ultrapassando a marca dos 35k. 

Só não superou os 36 (meta para este mês) por detalhe: como o pagamento foi no último dia do mês, não restou tempo para investir ainda em Novembro.

E em relação à atividade física….?




... somente nos finais de semana.





O Patrimônio Líquido
R$ 35.408,21!


Papai Noel chegando


... consolidando a presença no patamar dos 30 mil e rumo aos 40k.


As Receitas e as Despesas
A receita foi composta massivamente pela remuneração mensal e uma venda. 

Mas é nas despesas que o mês de Novembro contribuiu um pouco mais para a tão sonhada independência financeira. 

Foram apenas 35% em gastos, novamente sem estorvos ou mesmo restrições ao nosso estilo de vida.


Quéééééé issuuuuuuu, véi?!!


Nota: estou repensando, para o próximo ano, a forma de apresentação das receitas e despesas. Com um estudo maior (aproveitando a experiência de outros blogs) sobre despesas, estou considerando passar o valor da mensalização e investimentos que faço para despesas futuras, como para o carro (IPVA, seguro, manutenção, troca), para despesas e não mais colocá-la em investimentos, já que são retirados do portfólio em seguida. Por isso, é provável que no campo despesas aumente o valor e nos investimentos diminua.

Os Aportes
Os aportes dividiram-se entre Tesouro, CDB e Bolsa. O destaque foi para mais um investimento em bolsa do mês! Entraram na carteira ITUB e WEG. 

No total, R$ 3.356,68 programados em objetivos a curto, médio e longos prazos.


Todo mundo feliz!!!


A Visualização
INVESTIMENTOS EM 30/11/2017
Tipo de Investimento
Invest.
Patrimônio
em 31/out
Aporte
Mensal
Patrimônio
em 30/nov
Rendim.
(%)
Crescim.
Patrimônio
(%)
RENDA FIXA
Tesouro Direto
R$ 26.841,44
R$ 495,09
R$ 27.341,24
0,01
1,86
CDB diário
R$ 3.631,53
R$ 1.765,00
R$ 5.416,94
0,56
49,16
RENDA VARIÁVEL
Ações
R$ 479,78
R$ 1.096,59
R$ 1.598,66
4,65
233,20
Reserva de Valor
Moeda
Digital
R$ 745,25
R$ 0,00
R$ 1.051,37
41,08
41,08
TOTAL
R$ 31.698,00
R$ 3.356,68
R$ 35.408,21
1,12
11,7
Tabela 1: Resumo dos investimentos



Gráfico 1: % do patrimônio total


Perspectivas para o próximo mês



Chegando o mês mais feliz da vida de um professor (ou não)!

Férias a vista! Faltam duas semanas de aula e a ideia agora é aproveitar!

No geral, será um mês movimentado.

Pretendo, finalmente, iniciar pra valer a prática de atividades físicas.




Movimento também nos investimentos. 

Teremos a entrada de 13º, férias e uma renda extra proveniente de um curso ministrado.

Nas saídas, IPVA e gastos com saúde.

Em resumo, as receitas e despesas crescerão, com aportes ficando na média dos últimos meses.

Estes serão no início e em meados do mês, com parte indo para uma nova empresa na bolsa.

Enfim, foco em chegar ao dia 31 de dezembro próximo aos 40 mil. 10k abaixo da meta estabelecida lá no início de 2017 (ver post sobre).

Em função do nenhum pouco conhecimento, os 50k foram um chute. Ainda assim, hoje, estou feliz pelo que aconteceu este ano com a minha vida financeira.



Que venha 2018!


Abraço a tod@s